O DEVER DO CRISTÃO E OS GOVERNOS

Sejamos diretos.

Em ROMANOS capítulo 13, o Apóstolo nos mostra que toda autoridade humana provém de Deus (e O Senhor Jesus Cristo já havia dito isto dirigindo-se a Pilatos), contudo, há de se esclarecer que a autoridade só é ministra de Deus quando atua conforme as leis de Deus, a partir do momento que uma autoridade se desvia destes preceitos, ela já não exerce esse poder legitimamente, sendo uma apostata dos mandamentos eternos de Deus.


O cristão, por isso, deve obedecer as autoridades enquanto estas não estiverem em desacordo com os mandamentos divinos, contudo, atuando a autoridade em desconformidade com os mandamentos divinos (a misericórdia com o povo, o amor, o respeito, o auxílio, a justiça etc. - sim, todos mandamento divinos), o cristão não pode com ela concordar (ou submeter-se), aliás, como está escrito: Porém, mais importante é obedecer a DEUS que aos homens.

Concordar ou submeter-se a uma autoridade injusta é pecado, pois está-se admitindo como correta sua atitude. 

Concordar com uma autoridade civil que destrói um povo, lança ao chão a justiça, é concordar com a morte de muitos (exemplo da saúde precária, a fome etc.), é concordar em colocar uma nação no caminho de transformar-se numa Venezuela ou Cuba ou uma Coréia do Norte.

Submeter-se a um governo corrupto é ao cristão o pecado de deixar de amar ao próximo, pois o amor não faz mal ao próximo, nem por ação nem por omissão. 

Submeter-se a um governo corrupto é ao cristão o pecado de deixar vencer ao mal, pois a ordem de Deus é vencer ao mal com o bem.

Submeter-se a um governo corrupto é ao cristão o pecado de faltar com a misericórdia, pois Deus determina: Abre a tua boca; julga retamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados (Provérbios 31:9).

Submeter-se a um governo corrupto e não resisti-lo é ao cristão o pecado de ódio, pois Deus determina ao seus filhos que não oprimam o estrangeiro, pois nós mesmos já fomos estrangeiros (ao próximo, o necessitado, ao dever de sensibilidade às angustias do próximo).

É pecado deliberado de falta de caridade, pois não damos atenção nem aos nossos entes, seja no presente ou no futuro, muito menos ao próximo.

Assim, meus caros, não adianta dizer-se cristão e compartilhar das ações (por ação ou amissão) de um governo corrupto, desviado dos mandamentos divinos, pois não se estará obedecendo a DEUS, mas ao pecado. Só os filhos das trevas obedecem ao pecado, à injustiça. Obedecer a homens iníquos, injustos, amar mais a injustiça que a DEUS é coisa dos filhos das trevas. Aos filhos da luz cabe amar e ser sal e luz, como o PAI que está nos céus.

Não sejamos vampiros de nós ou de outros, não sejamos zumbis do futuro.

NELE, que a tudo vê e a todos dá SUA JUSTIÇA, 

Elvis Rossi da Silva.
28 de maio de 2018.















Comentários

Postar um comentário

Agradecemos pelo comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Militar é incompetente demais!!! Militares, nunca mais!

A CAPACIDADE CIVIL ALTERADA PELA LEI 13.146/15

MENSAGEM URGENTE AOS BRASILEIROS