Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

Acredito na liberdade

Imagem
Acredito na liberdade. Acredito num Estado fundado na liberdade de expressão e de pensamento, ainda que eu não concorde com o pensamento do meu próximo. Acredito que qualquer tentativa de calar a voz das pessoas é uma conduta ditatorial, sem a menor consideração ao ser humano como ser pensador e evolutivo. Acredito que o conformismo de idéias sem questionamento é anencéfalo. Creio que o melhor para uma democracia, e para o ser humano é questionar, é ouvir o que o próximo tem a dizer sobre algo, é analisar, é pensar a respeito, é meditar, é investigar a fundo o tema, então concluir e, ainda que não concorde, respeitar o direito do outro de ter sua posição. Somente assim seremos livres.
Somente assim poderemos tornar reais os fundamentos e objetivos da república brasileira de cidadania, de dignidade da pessoa humana, de pluralismo político, de construir uma sociedade livre, justa e solidária, para garantir o desenvolvimento nacional. Não há como erradicar a pobreza se apenas pensarmos no…

VOCÊ SABE O QUE É O FORO DE SÃO PAULO? AINDA HÁ TEMPO!

Imagem

JUDICIARIO TAMBEM É PARTE DO ESTADO E DEVE RESPEITAR O CIDADÃO

Imagem
A magistratura deveria se habituar a viver como o povão, socializando tudo, já que sequer se manifesta sobre o que vem acontecendo debaixo de seu nariz (falo de corrupção no Governo e essa política desastrosa).
Como não precisam se eleger, têm cargo vitalício, nem gostam muito de prestar contas do que fazem, os juízes se retraem quando a questão se refere ao bolso. Às vezes alguém se habilita a falar e é possível perguntar por que, afinal, dar auxílio moradia para quem já tem casa, e dar mais benefícios a quem já tem salário inicial superior a R$ 20 mil, e se isso não é algo estranho!?

Num dos Jornais da Cultura o desembargador José Roberto Nalini, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi questionado sobre salário dos juízes e auxílios moradias etc. A resposta:
“Esse auxílio-moradia na verdade disfarça um aumento do subsídio que está defasado há muito tempo. Hoje, aparentemente o juiz brasileiro ganha bem, mas ele tem 27% de desconto de Imposto de Renda, ele tem que pagar pl…