quarta-feira, 5 de novembro de 2014

JUDICIARIO TAMBEM É PARTE DO ESTADO E DEVE RESPEITAR O CIDADÃO


A magistratura deveria se habituar a viver como o povão, socializando tudo, já que sequer se manifesta sobre o que vem acontecendo debaixo de seu nariz (falo de corrupção no Governo e essa política desastrosa).

Como não precisam se eleger, têm cargo vitalício, nem gostam muito de prestar contas do que fazem, os juízes se retraem quando a questão se refere ao bolso. Às vezes alguém se habilita a falar e é possível perguntar por que, afinal, dar auxílio moradia para quem já tem casa, e dar mais benefícios a quem já tem salário inicial superior a R$ 20 mil, e se isso não é algo estranho!?


Num dos Jornais da Cultura o desembargador José Roberto Nalini, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi questionado sobre salário dos juízes e auxílios moradias etc. A resposta:

“Esse auxílio-moradia na verdade disfarça um aumento do subsídio que está defasado há muito tempo. Hoje, aparentemente o juiz brasileiro ganha bem, mas ele tem 27% de desconto de Imposto de Renda, ele tem que pagar plano de saúde, ele tem que comprar terno, não dá para ir toda hora a Miami comprar terno, que cada dia da semana ele tem que usar um terno diferente, ele tem que usar uma camisa razoável, um sapato decente, ele tem que ter um carro.

Espera-se que a Justiça, que personifica uma expressão da soberania, tem que estar apresentável. E há muito tempo não há o reajuste do subsídio. Então o auxílio-moradia foi um disfarce para aumentar um pouquinho. E até para fazer com que o juiz fique um pouquinho mais animado, não tenha tanta depressão, tanta síndrome de pânico, tanto AVC etc

Então a população tem que entender isso. No momento que a população perceber o quanto o juiz trabalha, eles vão ver que não é a remuneração do juiz que vai fazer falta. Se a Justiça funcionar, vale a pena pagar bem o juiz.”

Claro que isto não representa a totalidade da magistratura e o pensamento dos magistrados como um todo, mas é algo para se pensar. Não se deve considerar apenas um lado o Estado, o Estado não é apenas o Executivo, mas também o judiciário e o Legislativo que devem prestar contas (publicidade, motivação, moralidade) de tudo que faz.

Estamos de olho. Isto é uma democracia e o cidadão merece respeito. Não é mesmo?

(você pode ver mais em ... http://direitoeliberdade.jusbrasil.com.br/artigos/148854688/desembargador-defende-auxilio-moradia-para-ir-a-miami-comprar-terno-e-para-nao-ter-depressao?utm_campaign=newsletter-daily_20141103_280&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pelo comentário.